sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

7 meses

Hoje estou completando 28 semanas, ou para quem preferir, 7 meses...
Essa semana tive muitas novidades... Ruins e boas!
Vamos primeiro as boas, né?

A minha pérolazinha está muuuuuuito ativa. É tão gostoso sentir ela se mexer assim dentro de mim. Acho que o espaço está ficando pequeno, daí todo e qualquer movimento dela, mesmo que seja bem light, eu posso senti-lo. Mas o que eu acho mais divertido é poder ver! Isso mesmo, poder ver minha barriga se mexendo, se deformando, meu umbigo entrando e saindo (estufando). Acho que ela brinca com o cordão umbilical e fica puxando e soltando... Sei lá o que acontece lá dentro, mas sei que me a cada dia me sinto mais mãe. Às vezes eu desejava que minha barriga fosse transparente, só pra eu ver a festa que ela anda fazendo aqui dentro... hehehe... Nada a ver, né? Acho que é a loucura de ser mãe...
Ela tb tem reações a estímulos sonoros... Quando acontece um barulho mais alto, ou quando eu grito pra chamar alguém, ou quando o Diogo conversa com ela, ela sempre se mexe. É quase que respondendo: Oiiiiiiiiiii...
É tudo muito sobrenatural. Eu posso ver claramente as mãos de Deus formando uma nova vida dentro de mim. Eu sempre me lembro de agradecer a Deus por me dar o dom de ser mãe, por me dar esse presente lindo de gerar um novo ser em mim... É difícil conseguir explicar isso em palavras, mas Ele sabe o que eu quero dizer... Só Deus realmente pode fazer isso. Como é possível o ser humano, a máquina mais complexa que existe na face da Terra, poder gerar outro ser humano em apenas 9 meses? Na verdade só em 6, pois os outros 3 meses é só para crescer e ganhar peso.

Apesar disso tudo ser lindo, não posso negar que tb existe contratempos e alguns problemas que eu nunca imaginei passar e que gostaria muito que não existisse...
Durante um mês eu tô morando aki na minha mãe, até as obras da minha casa acabarem. Me "mudei" pra cá no domingo. Na minha terceira noite aqui, aconteceu uma coisa horrorosa... Seria cômico se não fosse trágico!

Eu sempre tive o intestino funcionando como um relógio. Todos os dias e no mesmo horário.
Sempre nas minhas consultas, a médica me perguntava se meu intestino estava ok. Eu até ria por dentro e respondia que sim, bem até demais.
Na segunda a noite, como de costume, fui ao banheiro e não consegui fazer nada. Eu tinha vontade, mas não saía nada. Deixei pra lá e não me preocupei.
Na terça-feira, durante o dia, fui ao banheiro mais duas vezes, e de novo a mesma história: não consegui fazer nada. Eu fazia força e mais força e nada!!! Por fim começou a me machucar, o reto já estava bem dolorido. Quando chegou a noite, o negócio ficou pior. Eu já não conseguia mais sentar. Além de já estar tudo ferido, eu sentia muita cólica. Aí sim fiquei bem preocupada.
Descobri na internet que esse problema é comum no final da gestação, pois o organismo começa a reter tudo pra tentar sugar o máximo de nutrientes para o bebê ganhar peso, é aí que as fezes ficam endurecidas, ressecadas, e com volume bem maior que normalmente é. Percebi que era exatamente isso que estava acontecendo comigo.
Falei pro meu marido o que estava acontecendo e ele ligou pra um amigo dele que é enfermeiro na área de pré-natal. Ele disse pra eu comprar um gel anestésico de Lidocaína. Por sorte ligamos numa farmácia antes de fechar, já eram quase 22hrs. Compramos, usei, e na hora que senti anestesiado fui ao banheiro...
Meu Deus, a dor era por dentro, e não só por fora.
Voltei pro quarto chorando, eu sentia dor em tudo quando é lugar. Liguei pra médica e ela disse que eu deveria ir pro hospital e fazer uma lavagem. Não acredito! Lavagem??? Não vou, não vou, não vou!
O Diogo ligou de novo pro amigo dele, e disse que não tinha resolvido. Ele disse que nesse caso eu precisava fazer mesmo uma lavagem, mas que eu poderia fazer isso em casa mesmo. Ufa, menos mal.
Ele pediu que comprássemos um tal de Fleet Enema. Já eram quase meia-noite, o Diogo acho uma farmácia 24 horas, mas não entregavam, ele teve que ir buscar.
Quando ele chega com o treco eu descubro que é um supositório. OMG, como assim? Ai como eu sofri só de ver aquele negócio na minha mão.
Eu já estava me contorcendo de dor. Ou eu usava logo ou eu morria ali mesmo.
Desci pro banheiro. Usei... A bula dizia que iria amolecer e umedecer as fezes. Uns 2 ou 3 minutos depois meu corpo sozinho, completamente sozinho, fez uma força descomunal... Me senti parindooooooo... kkkkkkkkk... É até de rir mesmo, mas no momento que esse troço glicerinado fez efeito eu comecei a tremer muito, suar frio e fiquei meia enjoada, foi quase traumatizante. E o pior: nem estava na minha casa, no conforto do meu banheiro. Meu Deus, quando é que vou voltar pra minha casinha???
Mas por fim funcionou, meu intestino estava limpinho. Alívio total. As dores se foram e finalmente pude ir dormir tranquila.

Que história bizzara, né? Mas eu precisava compartilhar isso, pois é mais uma coisa que eu tive que descobrir sozinha, pois ninguém fala sobre esses assuntos.
Bom, agora é mudar meus hábitos alimentares, e não deixar a chegar nesse nível nunca mais.
Para quem ainda não sabe, existem artifícios alimentares fáceis de se fazer e que vai evitar uma cena como essa que aconteceu comigo.
Em primeiro lugar beba muita água, muita mesmo... Não deixe sentir sede para tomar água, beba-a antes disso. Quando vc sente sede já é o início de uma desidratação, então vamos encher a cara de água.
Segunda coisa: fibras!!! Seu organismo precisa de fibras. Onde encontrar? Fácil. Coma bastante frutas e verduras, de preferência in natura, ou seja, crua e com casca. Abuse do mamão, ameixa de toda e qualquer qualidade, pêra, laranja, beterraba, cenoura, feijão, grão de bico, lentilha, linhaça, granola, iogurte tipo Activia (de preferência sabor ameixa), suco de laranja com beterraba sem coar, e folhas verdes escuras.
Fora isso, mastigue bem os alimentos, não consuma nada que contenha cafeína (café, coca-cola...), e evite ao máximo possível os refrigerantes. Não coma goiaba de jeito nenhum, e banana só coma se ela estiver muito madura, quase apodrecendo.
Quando sentir vontade de ir ao banheiro, vá! Não segure, nem espere demais. Nada de ficar esperando chegar em casa. Se tiver no shopping, no trabalho vá mesmo assim. Garanto que vcs não vão querer passar pelo que eu passei. Não desejo isso a ninguém mesmo!!! Dizem que essa dor é igual a dor do parto. Se for mesmo eu dou conta, mas a diferença é que no parto vc ganha um presente no final, e no intestino preso vc ganha uma outra coisa nada agradável, hehehehe...

Ah, tudo isso não é só para o bem da gestante, mas saiba que quando a mãe está sofrendo desse mal, o seu baby tb sofre. A pressão que você faz ao evacuar fezes endurecidas, seu filhotinho tb sente, e lhe trás mal estar. Claro que não será tão mal assim a ponto de um aborto, mas quem é que quer sentir o próprio bebê sofrendo dentro de você. Fica a dica!

Bom, essa foi a pior parte até agora. Foi no que eu mais sofri (mesmo que por pouco tempo) e foi o que me pegou de surpresa, sem saber o que fazer. Mas fora isso tb teve outras coisinhas mais. Agora sinto vontade de fazer xixi a cada 20 minutos, e durante a noite eu me levanto para esvaziar a bexiga pelo menos umas 5 vezes, por isso meu sono não têm sido interrupto. Faz tempo que não durmo direto a noite toda. E as azias ainda estão persistindo em ficar.

Ah sim, acabo de me lembrar que eu estou ficando cada vez mais sem roupas. Nada mais serve em mim. Inclusive as roupas que comprei de gestante já estão tensas de usar. Acho que hoje vou ter que ir ao shopping, preciso de sutian novos, pelo o menos 2 números a mais, e blusas, pois as minhas estão todas um pouco curtas. Ninguém merece andar por aí com a barriguinha de 7 meses de fora, né? Vou fazer compras hoje, I need!!!

É, acho que são essas as novidades da 28ª semana.
E que seja bem vindo, último trimestre!!!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Direito ao acompanhante no parto

Bom dia, meu querido diário! kkkkkkkkkkkkk...
Ficou bem adolescente, né? rsrsrs...
Mas então, brincadeiras a parte, vamos ao que interessa...


Estive, nesses últimos dias, procurando mais e mais informações com relação a partos, gestações, bebês e tudo o mais que toda grávida se interessa. Acabei encontrando um site legal, na verdade um blog: http://relatosdeparto.blogspot.com/
Nesse blog eu encontrei muitas coisas interessantes, e até coloquei algumas coisinhas nos links aí do lado, mas quero deixar claro que eu não sou tão radical assim, como a autora do tal blog. Por exemplo, ela é contra toda e qualquer intervenção hospitalar no bebê e na mamãe, mas eu sou a favor de algumas intervenções sim, como a aplicação de Vitamina K no baby logo ao nascer. Mas encontrei coisas que eu gostaria de compartilhar com vocês tb...


Aqui em Brasília, em hospitais públicos (SUS), durante o parto, a parturiente não pode ter nenhum acompanhante, nenhum mesmo, nem homem e nem mulher. Daí depois que a nova mamãe vai para o quarto, ela pode ter uma acompanhante, porém jamais pode ser o marido, somente mulheres. Ou seja, o pai da criança só poderá ver o bebê e a mãe no horário de visitas de outras pessoas comuns, como se ele não fosse nem um pouco importante.
Quando eu soube disse, fiquei irritada. Como assim meu marido não poderá me fazer companhia? E como assim ele não vai poder me ver e nem a nossa filha ao nascer? OMG...
Fui procurar nas leis, e encontrei o que procurava: a Lei nº. 11.108/2005, que altera a Lei nº. 8.080 de 19 de Setembro de 1990 (Lei do SUS), garante às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS.
Segue abaixo a alteração e inclusão:

CAPÍTULO VII

DO SUBSISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DURANTE O TRABALHO DE PARTO, PARTO E PÓS-PARTO IMEDIATO

Art. 19-J. Os serviços de saúde do Sistema Único de Saúde - SUS, da rede própria ou conveniada, ficam obrigados a permitir a presença, junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato.


§ 1o O acompanhante de que trata o caput deste artigo será indicado pela parturiente.

§ 2o As ações destinadas a viabilizar o pleno exercício dos direitos de que trata este artigo constarão do regulamento da lei, a ser elaborado pelo órgão competente do Poder Executivo.

Pois é meninas, essa lei existe. Prefiro acreditar na inocência, e pensar que os médicos e todo e qualquer funcionário dos hospitais simplesmente desconhecem essa lei, e por esse motivo eles impedem a presença de um acompanhante. Mas já logo eu afirmo que eu vou exigir meu direito, nem que para isso eu faça barraco... Ah, e nessa hora creio que posso precisar da minha amiga Laysa, eu claro, é advogada.
Então, Lalá, se vc estiver lendo isso, se prepare, acho que vou precisar dos seus serviços.


No caso deles negarem o seu pedido, o quê fazer?
(Daqui para baixo eu dei um Ctrl C Ctrl V do site: http://www.artigonal.com/direito-artigos/o-direito-ao-acompanhante-no-parto-716047.html

1) Conversar com o médico e citar a regra (pode ser que ele não saiba e, dessa forma, você estará ajudando para que o profissional se informe). Seja firme e argumente com clareza. Mencione a lei do SUS e a RDC 36/2008 da ANVISA. Alguns médicos dizem que a regra só vale para partos normais. É mentira. A regra é válida para qualquer parto;
2) Caso o médico ainda assim se recuse, busque a diretoria do hospital para que tome as providências cabíveis no sentido de fazer com que a lei seja cumprida;
3) Caso não dê certo, infelizmente, não haverá alternativa a não ser buscar a ajuda de um advogado de confiança para que tome as providências cabíveis caso a caso.
4) A partir daí, o usuário deverá reclamar nos seguintes órgãos: Ministério Público, CRM, Ministério da Saúde (para hospitais públicos), ANS (para hospitais e planos particulares), ANVISA, PROCON (para hospitais e planos particulares), bem como requerer junto ao plano de saúde o descredenciamento daquele profissional, quando for o caso. Procure a ajuda de um advogado para realizar estes atos também.

Seria saudável levar ao hospital uma cópia da Lei do SUS e da RDC 36/2008 da ANVISA, bem como munir-se de um gravador e testemunhas, o que nem sempre é possível, dada a urgência do momento.



(A partir daqui já sou eu de novo, minhas palavras, rsrsrs)

O momento do parto é um dos momentos mais importantes da vida de qualquer mulher, e se algo a desagrada, esse momento não se tornará numa lembrança saudável e sim em algo que a mãe prefere nem lembrar. A presença de um acompanhante é de extrema importância, e existem estudos científicos que comprovam a eficácia dessa simples presença, até porque só de ter alguém que ela possa segurar na mão na hora do desespero, a calma, o fator psicológico já vai ajudar no parto, e muito.

Bom, meu marido ele não é do tipo que assistiria meu parto, rsrsrsrs... Me lembro que a única vez na gravidez inteira que ele me viu vomitar, ele se desesperou, não sabia o que fazer, como me ajudar, enfim, acho que ficou mais desesperado que eu. Ou seja, é bem provável que ele não seja meu acompanhante e queira só entrar depois que não existir mais sangue, nem dor, nem nada parecido, kkkkkkk...
Minha mãe tb não seria um boa companhia nessa hora. Ela tem muito medo de cirurgia e muito mais medo de parto normal. Ela não aguentaria me ver em nenhuma das duas situações, e sim, ela iria desmaiar no meu primeiro gemido.
Concluindo: acho que ainda não tenho um acompanhante. Pensei em duas amigas minhas, uma das duas na verdade, é claro, mas ainda não comentei absolutamente nada com elas e não sei como vai ser.
Espero que no próximo post eu já tenha uma solução para isso!!!

Se todas sempre exigirmos nossos direitos e tendo conhecimento dessas leis que nos ajudam, com certeza o desrespeito com a gente seria menor. Então, que puder, exija, assim como eu pretendo fazer...
Smack!!!

sábado, 21 de janeiro de 2012

27 Semanas

Na quinta - feira eu completei 27 semanas de gestação, isso significa que faltam somente 13. Quer dizer, somente nada, pra mim parece uma eternidade, mas acho que isso é culpa da ansiedade.

A essa altura eu já estou ficando cansada. Basta subir uma pequena escada aqui do meu trabalho que já chego lá em cima bufando. Realmente o cansaço ta batendo. Ontem eu fui tomar banho, e na hora de vestir a roupa, tive que vestir sentada na cama, e minha respiração estava bem ofegante.
Atividades simples como calçar um tênis se torna um desafio difícil de se fazer. E o detalhe dessa semana é que eu já não posso mais enxergar meus pés.

E agora me surgiu mais um problema: azia. Meu Deus como isso é horrível. Tem uma semana que eu não durmo direito. Todas as noites eu sinto uma queimação no estômago horrorosa. É um misto de enjoo com azia. Não sei explicar direito. Só sei que primeiro eu começo a me sentir mal, com má digestão, como se algo que eu comi tivesse me feito mal, depois vem a queimação e depois fico enjoada demais. E ao deitar fico tento refluxo. Relatei isso pra minha médica e ela disse que isso é normal, que o melhor a fazer é comer cedo e bem pouquinho, pois nessa fase a digestão se torna mais lenta, para dar tempo do organismo absorver todos os nutrientes necessários para o crescimento do bebê. O problema é que eu trabalho o dia todo, tô sempre na rua, então como mal durante todo o dia, daí quando chego em casa, já à noite, eu tô morrendo de fome, é aí que faço um jantar bem caprichado e mando pra dentro, ou vou comer lá na mamãe, pq comida de mãe, não tem igual, né? Mesmo assim a Dra. me disse que vou ter que dar um tempo pro meu organismo de noite.
Oh Lord!
Ela me passou Hidróxido de Alumínio, tomar uma colher de sopa cheia antes das principais refeições e ao deitar. Realmente deu uma melhorada, mas desaparecer totalmente os sintomas, não desapareceu não. Mas fazer o quê, né?

Às vezes me bate uma depressãozinha, sabe? Tá repreendido isso na minha vida, em nome de Jesus. Mas não tenho como negar que vira e mexe eu entro meio que no desespero.
Essa semana mesmo tem sido muito difícil pra mim. Já tem muitos dias consecutivos que eu fico passando mal. Isso tá me enlouquecendo. Fico imaginando se é assim com todo mundo ou eu sou a premiada. Ficar passando mal a noite é terrível, pq no dia seguinte de manhã eu tenho que ir trabalhar, daí se passo a noite em claro, no dia seguinte estou só o caco. Essa está sendo uma fase muito ruim, muito mesmo.
Estou me controlando pra não entrar em pânico, pois todos os remédios que grávida poderia tomar eu já tomei e não estão resolvendo. Está sendo cruel.
É nessas horas que eu me prendo a Deus, até pq se eu não confiasse nele, acho que realmente já teria tido um treco. A Bíblia nos diz que precisamos ter bom ânimo com as tribulações, pois além de ser passageiras, elas nos fortalece. Mesmo eu sabendo disso, às vezes dou uma capengada, achando que isso não vai passar nunca.

Neste exato momento eu estou extremamente chateada, triste, magoada. Novamente meu marido não tem sido nem um pouco compreensivo comigo. Eu não consigo entender direito o que se passa na mente dele, pq ele tem mesclado momentos de muito carinho e amor com momentos de muito estresse e grosseria. Eu até que ando conseguindo lidar com o misto de comportamento dele, mas às vezes como agora, eu fico sem vontade de ajeitar as coisas, de conversar, de tentar resolver e entender o que está acontecendo. Geralmente eu não sou assim, muito pelo contrário, eu sou uma pessoa que resolvo tudo, corro atrás, exijo explicação e acabo com consertar aquilo que está errado, e nada de deixar pra depois, resolvo na hora. Mas... Acho que perdi um pouco desse meu jeito. Nunca fui chorona, mas hoje, ao invés de resolver, só consegui chorar, sem dizer uma palavra...

Mas chega de assuntos chatos assim, chega de falar das minhas amarguras, até pq eu estou usando esse blog como um diário mesmo, mas ando me esquecendo de que ele está aberto e disponível na internet pra quem quiser ver. Então, vamos mudar um pouquinho de assunto.

Na terça-feira, logo após a consulta, eu fui a Taguatinga - DF fazer compras para a decoração do quarto da Sarah. Tenho duas amigas que vão decorar o quarto dela pra mim, mãe e filha, Marli e Karol. Nós ficamos lá das 9:00hrs às 17:00hrs andando, andando, andando muito. Mas foi tudo ótimo. Compramos quase tudo, só faltam alguns pequenos detalhes.
Gente, pra que mora em Brasília, realmente Taguatinga é o local certo pra se comprar essas coisas, mais precisamente no Taguacenter. Foi lá que compramos os tecidos que irá cobrir os adereços, caixas (inclusive as caixinhas da lembrancinha de visita ao novo baby recém-chegado), abajur, vasinhos, balancinho, quadro de fotos, enfeite de porta... Enfim, uma infinidade de coisas. Eu gastei nesse dia cerca de R$ 1.000,00 mas ainda faltam a luminária e o tapete, que encontramos na Leroy Merlin. A luminária que a gente gostou custa R$ 289,90 e o tapete R$ 270,00. São as duas coisas mais caras de tudo, mas vou fazer mais um esforço para comprá-los, pois gostei meeeeeesmo.
Ah, ainda faltam também as cortinas, pq no dia que fomos lá eu não tinha a medida das janelas, ou melhor dizendo, das super janelas, afinal cada janela tem 2m x 1,5m. Convenhamos, um exagero de janelas, rsrsrs...
Por fim voltei pra casa super feliz. Adooooro fazer compras, ainda mais as compras do quarto da minha bebê. Pelas coisas que a gente comprou, posso dizer que o quartinho dela vai ficar um luxo, quarto de revista mesmo. Agora estou mega ansiosa pra montá-lo logo, mas infelizmente acho que vai demorar, pq ainda estou em obras aqui em casa, terminando a construção dos dois novos quartos. Ainda falta pintar e finalizar a parte elétrica. Espero que isso seja rápido.
Nossa, já ia me esquecendo de uma coisa... Lá em Taguá, a Marli e a Karol me levaram numa loja de decoração lindíssima. Comprei uma vaso de mesa pra minha mãe lindoooooooo... Ela é viciada em vasos, arranjos, flores, essas coisas. Os vasos que ela compra por aqui custam em média R$ 100,00 ou R$ 150,00 e é pequeno, heim? Fiz questão de comprar um pra ele giganteeeeeeeeee!!!! O valor? Nada mais e nada a menos que R$ 32,00. Isso mesmo! O mais caro que eu vi lá foi um bem grande e vermelho de R$ 60,00.
Tô louca pra levar minha mãe lá. Acho que ela vai amar aquela loja, vai parecer que está na Disney!

Ah, por falar em Disney, dia 06 de Janeiro meus pais e meu irmão embarcam na aventura de Miami e Orlando... Como eu não vou poder ir, vou ficar aqui esperando ansiosamente pela volta deles, afinal o preço d'eu não ir, é trazer o enxoval completo pra Sarah, hehehe...

Bom, por hoje é isso meninas!!!
Bju grande nos barrigões ; )

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Fábrica de Leite

Genteeeeeeeeeeeeeeeee... Saudades de escrever aki!!!

Então, nessa última terça-feira tive mais uma consulta de pré-natal, e dessa vez o assunto foram os "mamás". Sim, os seios, que a essa altura já se tornaram uma fonte de alimentação do seu bem mais precioso.
Eu não posso negar que desde que engravidei tenho sonhado em amamentar. Se tornou um sonho. Eu fico imaginando o tamanho da ligação entre o bebê e mãe, acho que o vínculo se torna algo muito grande.
Todas os cuidados podem ser feitos por outras pessoas, como trocar fraldas, dar banho, colocar para arrotar... Mas amamentar é algo que só a mãe, e mais ninguém, pode fazer.
Claro que junto com esse sonho também vêm os medos, as aflições... Medo de não ter leite, receio de ser torturante por questão de feridas e machucados nos seios, a incerteza do será que o bebê vai conseguir fazer a "pega" correta? Enfim, são inúmeras dúvidas que nos assolam com relação a amamentação.
Aconteceu comigo uma coisa meia bizarrinha, que para muitos daria até nojo, mas não posso negar que fiquei extremamente feliz. Durante essa última consulta, a Dra. fez exames de toque nos meus seios, e constatou que já estou produzindo o colostro (aquele primeiro leite que a mulher produz), e que eles estão bem densos, ou seja, sim, já tenho leite pra dar e vender!!! Quando cheguei em casa, já a noite, fui tomar banho, e notei que meu sutiã estava meio molhado de leite. Fiquei meia perplexa com isso, afinal, ainda estou entrando no sétimo mês, e na minha simples cabecinha, isso só iria acontecer depois de nascer ou se muito precoce, no último mês de gestação. Depois de passado o susto, fiquei muito feliz... Meu sonho de amamentar já estava em percurso. Creio que isso aconteceu devido ao exame feito de manhã, mas mesmo assim me surpreendi!

Bom, como uma futura nutricionista, eu não poderia deixar de falar sobre a importância do aleitamento materno. Claro que a minha médica frizou muito isso, e mesmo eu já sabendo, deixei ela falar tudinho, como se eu estivesse ouvindo aquilo pela primeira vez.
O colostro, que eu citei agora a pouco, é considerado a primeira vacina para o bebê, pois os protege de inúmeras doenças do nosso mundo aqui fora, é riquíssimo em anticorpos, água, proteína, carboidrato, e muitos outros nutrientes responsáveis pela alimentação e fortalecimento do bebê. Fora essas composições, o colostro também é o responsável por amadurecer o intestino do novo serzinho, inibindo possíveis alergias e problemas gastrointestinais. Além de tudo isso, posso afirmar que bebês que são nutridos com leite materno têm bem menos cólicas, ou até mesmo não apresentam.
Essa questão da cólica eu mesma vi com meus próprios olhos. Eu tenho uma cunhada que por motivos dela (depois eu explico melhor esses motivos), a bebezinha dela não foi amamentada no peito, e desde uma semana de nascida, ela mama leite em pó NAN. Não estou falando da marca, afinal, os químicos e outros profissionais que elaboraram a composição desse leite estão de parabéns, pois ele realmente é bem completo e se aproxima do leite do materno, mas também não posso dizer que é a mesma coisa, pois o que Deus fez, homem nenhum consegue imitar. Então é óbvio que o leite materno, sem sombra de dúvida, é a melhor forma de alimentar o seu baby. Bom, voltando a minha cunhada... Então, a bebê dela teve muita cólica, muita mesma. Dia ou outro ela berrava de dor, e não havia nada nem ninguém que conseguisse fazê-la se acalmar. Claro, né? Se nós adultos sofremos com dor, imagina uma recém-nascida! Claro que essas cólicas podem ter sido causadas por outros fatores em conjunto, mas o principal fator, foi a falta da amamentação.
Em contra partida, a esposa do meu primo também teve neném na mesma época, e ela amamentou muuuuuuito, e amamenta até hoje. A bebê dela nunca teve uma cólica se quer. Nunca mesmo! É uma coisa incrível!!! Do mesmo modo, essa ausência de cólica também pode ter uma junção de outros fatores, mas também posso afirmar que o fator primordial é a amamentação.
Outra coisa muito importante que muitas mamães não sabem, e acabam fazendo errado, é a troca de seios. Isso é muito importante, então te peço que ao ler isso, preste muuuuuuuuuuuuita atenção, muita mesmo...
A mamada se divide em 3 partes. Os primeiros minutinhos da mamada, seu bebê estará sendo hidratado, pois esse primeiro ciclo do leite é bem rico em água (o que fazem muitas mães acharem que o leite é fraco. Logo vou falar disso tb), o segundo ciclo se dá com uma grande quantidade de proteína, o que vai trazer força muscular para o seu filhote. É assim que ele vai fortalecendo os ossinhos e musculatura, fazendo-o com que ele fique cada vez mais durinho, conseguindo levando a cabecinha e manter seu tronco firme e em pé. E por fim, lá pelos 20 a 50 minutos, é que vem a parte mais importante, é o leite rico em gordura. Sim, isso mesmo, gordura. Seu novo baby precisa ganhar peso, e nessa fase (recém-nascido) os tecidos são fininhos e precisam se aquecer, então a temperatura ideal do baby depende da mamada até o final, até o esvaziamento total do seio. Ou seja, nada de ficar trocando o bebê de peito toda hora, o certo é deixá-lo de saciar somente em um seio, e só na próxima mamada é que você vai trocar de seio. É assim que se revesa o peito, é assim que se faz o rodízio do seio, trocando a cada mamada e não trocando numa mesma mamada. Lembre-se sempre disso!!!! E se possível, passe essa informação para frente! Podem confiar em mim, isso é real!

Agora vamos falar sobre o mito do "Leite Fraco". Muitas mães ficam inseguras achando que o seu leite é fraco, mas saibam que isso não passa de mito. Leite fraco não existe, a não ser que a mãe sofra de desnutrição severa, o que não é o caso das grande maioria das mulheres. O nosso corpo durante a gravidez e a amamentação faz de tudo para o bebê, isso mesmo, para o bebê. O organismo tira de nós e manda pro bebê pelo cordão umbilical (durante a gestação) ou através do leite materno (depois do parto). Ou seja, a prioridade é manter o bebê saudável, pois você pode se virar pra conseguir o que precisa, e o bebê não.
Todo leite é rico em muitos nutrientes, todos os que o neném precisa. O máximo que pode acontecer é a quantidade produzida pelo seu corpo não ser suficiente para manter o bebê. Sendo assim o que pode ter alteração é na quantidade e não na qualidade. Porém, a quantidade não depende da mãe e sim do bebê. Quanto mais o bebê mama, mais os seios produzem leite, então tudo depende se seu bebê mama pouco ou muito. Por tanto essa história de que tomar Plasil pra aumentar o leite, ou tomar outra coisa qualquer não faz sentido. Mais uma vez eu digo que o nosso organismo é inteligente, e Deus nos criou para isso, então nosso organismo só vai produzir de acordo com a mamada do bebê. A única dica que eu posso dar pra aumentar a produção de leite é: esvazie sua mama sempre que possível, você mesma, sem o bebê mamar. Assim seu organismo vai entender que agora ele precisa produzir mais.
Exitem três motivos para a mãe produzir pouco leite: 1º - O bebê não mama o suficiente por estar doente ou por estar sendo alimentado tb com água, chás etc. 2º - O bebê que não tem a pega correta. 3º - O bebê que é interrompido de mamar ou que a mãe quer forçá-lo a amamentar em horários específicos, mas que ele ainda não está com fome.
Ou seja, certificando que esses três pontos não aconteçam, dificilmente você terá pouco leite.

Outro detalhe é o visual do leite. Muitas mulheres acreditam ser fraco devido a aparência desse leite, dando a impressão de ser aguado, ralo. Mas a aparência não é quase nada importante, pois o leite materno é extremamente mais "forte" que o leite de vaca em muitos fatores, apesar do leite de vaca parecer ser mais espesso. Essa aparência do leite materno se dá pela glicose contida nele, que acaba dando aquela aparência.

Já com relação a falta de bico, isso é facilmente resolvido. Hoje existe em qualquer farmácia (pelo o menos aqui em Brasília)  conchas de seios, que nada mais é que um aparelhinho de silicone que faz o seio formar bico, e também é utilizado para reter o leite que vaza durante o dia. Segue abaixo a foto do tal aparelhinho. 


Nossa, eu acho que tenho muita coisa pra falar de seio, de amamentação, mas acho que esse post já ta ficando muito grande, né? Vou tentar resumir os outros assuntos, pois acho que tudo o que eu já falei até agora foram os tópicos que eu considero os mais importantes.

Continuando, também têm a história da preparação dos seios tomando sol e utilizando bucha vegetal. Esse é um assunto muito polêmico, pois nunca foi provado cientificamente se esses dois artifícios funcionam mesmo ou não. Então vou falar da minha experiência.
Tomar sol nos seios eu nunca testei, até pq onde moro não dá pra sair pro quintal de topless, né? Já a bucha eu cheguei e usar algumas vezes. O que percebi foi que no início dói muito, depois vai melhorando, ou seja, o mamilo fica mais resistente mesmo, deixa de ser tão sensível. Mas quando eu fui a uma palestra no Posto de Saúde de Pré-Natal, as enfermeiras sempre diziam que nada disso funciona. Como eu disse antes, esse assunto não tem fim, pois tem as duas vertentes bem convincentes.
Agora o que eu posso afirmar de forma concreta é que a utilização de cremes ou óleos hidratantes nos mamilos os deixam cada vez mais macios, delicados e sensíveis, ou seja, evite utilizar esses produtos nos mamilos, utilize somente no corpo do seio e não no mamilo. Já com relação ao sol, eu realmente não sei o fundamento disso. Procurei na internet e em livros, mas nada deixou claro o motivo para tomar sol nos seios. Então não vou aderir. Sem o porque, sem saber o motivo, eu particularmente não farei. Mas isso é só minha opinião.

Agora com relação aos cuidados durante a amamentação, o que fazer se rachar, de seio ingurgitado ou com mastite, eu vou falar mais pra frente, quando minha Sarinha já estiver em meus braços!!!!

Bom, é isso! Bju.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Estado civil: GRÁVIDA!!!!

Sim, sim e sim! Se você não souber lidar com seu casamento durante a gravidez, seu relacionamento vai despencar!!!!

Graças a Deus, eu estou rebolando pra não deixar a peteca cair.

Esse é um assunto que milhões de mulheres gostariam de discutir, mas se sentem encurraladas e tímidas, mas euzita não sou nem um pouco tímida, então vou rasgar o verbo. Se você é daquelas que mesmo sozinha e só de ler sobre assuntos relacionados a sexualidade já ficam com as bochechas rosadas, então pode parar de ler por aqui. Agora se vc tá afim de saber da verdade nua e crua, continue lendo, e eu garanto que você não irá se arrepender!!!

Bom, vou começar pelas coisinhas mais leves de um casamento durante a gravidez. Claro que vou contar a minha experiência, as minhas conclusões, o meu ponto de vista. E isso não significa que é uma regra, muito pelo contrário, ao se falar de gravidez quase nada é igual para todas... Mas vamos lá.

No início da minha gestação eu realmente estava muito irritada, muito mesmo. Eu até me arrependo das milhões de coisas ditas por mim que não foram nada agradáveis aos ouvidos alheios. Pra vcs terem ideia, eu cheguei ao ponto de desejar a morte de uma pessoa. Vocês devem estar pensando agora: Meu Deus, que menina louca! Isso é loucura mesmo. Um pecado. Me arrependo desses pensamentos insanos, e muito, mas fazer o quê, né?

Ainda bem que isso foi só nos primeiros meses, mas para mim, e acho que para meu marido tb, foi uma eternidade.

Por diversas vezes eu descontava meu mau humor no Diogo, afinal era a pessoa mais próxima de mim, então é claro que é quem mais sofreu com meus ataques de fúrias. Me lembro que um dia eu berrei em casa dizendo que o mundo me odiava, que meus pais me odiavam, que Deus me odiava... Empurrei o Diogo pra ele sair da minha frente e disse que ele tb me odiava, pois ficava atrapalhando minha passagem!!!! Cheguei ao quarto e... Choreiiiiiii.... Choreiiii... Chorei demais!!!!! Acabei dormindo de tanto chorar.

Tadinho do Diogo. O que será que se passou na cabeça dele naquele momento.

Nos primeiros ataques, ele me consolava, me abraçava e dizia que tudo ficaria bem... Mas como tudo nessa vida passa, a paciência dele tb passou. Depois de um tempo, sempre que eu saía de mim, ele tb estourava, e dizia que eu tinha que me controlar, senão daqui a pouco eu não teria ninguém perto de mim. Nossa, foi quando eu comecei a me sentir a pior pessoa do mundo.

Pronto, cheguei ao estágio deprimente. Lá pelo 4º mês eu só queria dormir. Não queria conversar, não tinha ânimo pra sair, não queria nem comer. Até pra tomar banho era uma tortura. Daí eu ficava esperando o Diogo conseguir me animar, mas durante todo o tempo que eu fiquei assim, ele ficou tb! Só que ao invés dele ficar dormindo comigo, ele passava horas e mais horas em frente ao computador. Às vezes eu acho que ele tá mais grávido que eu! Ele sempre tinha os mesmo sintomas, kkkkkkkk....

Chegou uma hora que eu não queria mais aquilo pra mim. Levantei da cama, tomei um banho daqueles de esfregar cada pedacinho do seu corpo, escovei o cabelo, fiz uma maquiagem e o chamei pra irmos jantar fora. Ele topou na hora! Ainda bem!

Aqui eu começo a abrir mais profundamente meu relacionamento pra vocês!

Nesse dia que saímos para jantar,foi muito bom para a relação, que estava começando a ficar desgastada. E pelos inúmeros depoimentos que li, isso acontece muito com as futuras mamães.
Só que infelizmente essa apimentada na relação não dá pra se fazer todos os dias.
Muitas mulheres têm a libido aumentada durante a gravidez. Outras têm se tornado quase frígidas, e outras, como eu, parecem uma montanha russa, onde o interesse pelo sexo se torna esporádico.

Naquela noite do jantar eu me senti linda, poderosa, e tudo o que a gente sente num ato sexual foi aumentado. Tudo foi mais... Mais divertido, mais intenso, mais profundo!!! Mas, quando você não quer, não adianta tentar, pois o não querer se torna muito tb! Vc acaba por não querer e ponto final. E é nisso que os homens geralmente sofrem. Essa inconstância é difícil deles entenderem e aceitarem de maneira adequada.

Eu fico imaginando como eles devem pensar... Acho que tem dia que eles já veem te encostando, te abraçando e você retribui até mais do que ele esperava, ou então é até você mesma que vai atrás dele. Daí no dia seguinte eles querem bis e quando chegam perto levam uma grande patada. É, não deve ser fácil tb ser o marido. Mas eu só to pensando desse jeito agora, pq na hora que essas coisas acontecem, eu fico achando que ele é o marido mais insensível do mundo e logo começo uma DR (Discutindo a Relação).

Essa semana meu marido anda muito estressado, e sei que tenho culpa pelo cansaço emocional dele, mas quando ele se torna grosso nas palavras, no modo de falar, eu fico imaginando (e falando, é claro) como ele tem coragem de tratar a esposa, grávida de 6 meses, assim? Como é possível um homem ser tão incompreensível assim? Como pode isso? Ele deveria estar me tratando como a melhor mulher do mundo, afinal, estou carregando uma vida dentro de mim. Uma vida que tem um pedaço dele. Eu deveria ser uma pedra preciosa para ele.

Mas em alguns momentos, como esse agora (raríssimos momentos, muito raríssimos mesmo), eu me coloco no lugar dele e percebo que se fosse ao contrário eu já tinha me dado um pé na bunda! É aí que eu percebo que na verdade eu tenho um homem maravilhoso, um marido exemplar e fiel, que aliás ser fiel a uma mulher que o rejeita em muitas noites não deve ser fácil. A oferta e a procura tá tenso. Já viram quantas mulheres têm para cada homem? Pelas estatísticas, são 3 brasileiras para cada homem. Então se eu tenho um só pra mim, eu deveria dar mais valor.

Estou lendo um livro que se chama: "O Sexo Começa na Cozinha", de Kevin Leman. É um livro muito bom, que fala sobre a sexualidade dentro do casamento. Nesse livro eu fiz uma descoberta bombástica, que preciso compartilhar com vocês:

Qual é a necessidade número 1 do homem? Sexo? Para a maioria das mulheres, inclusive eu, essa era a resposta, mas na verdade não é sexo, mas sim a REALIZAÇÃO SEXUAL. Parece ser a mesma coisa? Vou tentar explicar a diferença.

A necessidade sexual do homem é muito mais que apenas física. Ela também é mental e emocional. Muitas esposas não se dão conta disso, e na verdade, muitos homens também não. Os casais apresentam distúrbios sexuais quando ambos encaram o sexo como um ato meramente físico. Os dois precisam usar a criatividade para tornar o sexo uma experiência mais satisfatória.

Resumindo isso, se não houver criatividade vai sim esfriar, e se na gravidez nenhum dos dois der iniciativas para mudar o convencional, aí vai esfriar mais rápido ainda. Você é muito tímida para isso? Não se preocupe, pois criatividade não é se expor mais, não é usar "brinquedinhos" (pode até ser, mas não só isso). Na verdade ser criativo pode ser somente mudar a posição. Pronto! Você inovou. Eu garanto que isso acende a chama da gestante que está na parte mais baixa do montanha russa, podendo levá-la ao pico mais alto. Experiência própria.

A nossa montanha russo não pára nunca... Ela está sempre em movimento, em altos e baixos. Mas eu descobri que é você quem decide a rota e o movimento desse parque de diversões. É difícil? Sim!!!! E muuuuuuuuito! Mas você não tem mais nada a perder se já estiver num relacionamento frio, então tente. Se arrisque, e caia nessa mais nova aventura. Você mesma vai se surpreender!

Bom, por hoje é isso! Espero ter ajudado alguém. Eu tive que correr atrás do prejuízo pra voltar a ter um relacionamento mais apimentado, e você que está lendo isso já tem a faca e o queijo na mão!

Boa diversão na sua constante montanha russa!!!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Fotinhas de uma barriguinha de 6 meses:









*Fotógrafa: minha mamys Vera!!! rsrsrs...

26 Semanas a caminho

Olá meninas!!!!

Hoje eu estou completando 25 semanas e 4 dias, estou no 6º mês. Mas posso dizer que estou desesperada com uma coisa: logo que acordei fui me pesar e descobri que estou pesando exatamente 64.100 kg. Oh my God! Não pude acreditar... Isso significa que já engordei 3,5 kg em apenas 1 mês!

Isso realmente me preocupou. Logo corri pra internet pra dar uma olhada se isso é normal ou realmente eu tô fora do padrão. Na verdade encontrei vários fóruns, onde as gestantes relatam que no 6º mês elas ganharam muitos kg de uma vez só, assim como eu. Muitas disseram que ganharam até 6kg, mas que depois estabilizou e voltou a ganhar somente 1kg por mês até o final da gestação. Espero que eu tb consiga estabilizar.
O estranho é que eu nem estou aparentando estar gorda, pela contrário, meu rosto e meu corpo em geral continuam finos, só a barriga que deu um up. Ah, e as mãos e os pés andam meio inchados tb. Tem dia que preciso ficar sem aliança, daí penduro ela no meu colar, e tem dia que a aliança não me incomoda nem um pouco.

Continuei pesquisando e encontrei uma calculadora de ganho de peso na gravidez, e é lá daquele site que eu já indiquei a vocês: http://brasil.babycenter.com.

O meu resultado foi feito através do meu peso antes da gravidez e a minha altura. Deu que eu provavelmente vou engordar entre 11,3kg a 15,9kg durante toda a gravidez. Tendo o pico mais alto lá pelo 6º e 7º mês.
Ele mede tb a quantia de kg de cada parte do meu corpo, e ficou assim:

Útero -> 1,1 kg
Seio -> 0,5 kg
Sangue -> 1,4 kg
Água -> 1,9 kg
Gordura -> 3,8 kg
Sub-Total de 8,6kg em mim

Feto -> 3,4kg
Placenta -> 0,7 kg
Líquido Amniótico -> 0,9 kg
Sub-Total de 5,0kg no bebê

Total geral de 13,6 kg (média).

Como eu já engordei no total 5.100kg, isso significa que eu ainda posso engordar 8.5kg na média ou de 6.2 a 10.8kg no máximo. Por mês ainda posso ganhar de 2.0 a 3.6kg ou na média de 2.8kg.
Bom, de qualquer maneira, ao invés de me desesperar, que tal ficar de olha na minha alimentação?!

Ah, resolvi tb fazer um calendário, pra eu ter registrado a data das semanas:

29/12/11  ->  24 Semanas  ->  6 Meses
05/01/12  ->  25 Semanas
12/01/12  ->  26 Semanas
19/01/12  ->  27 Semanas

26/01/12  ->  28 Semanas  ->  7 Meses
02/02/12  ->  29 Semanas
09/02/12  ->  30 Semanas
16/02/12  ->  31 Semanas

23/02/12  ->  32 Semanas  -> 8 Meses
01/03/12  ->  33 Semanas
08/03/12  ->  34 Semanas
15/03/12  ->  35 Semanas

22/03/12  ->  36 Semanas  -> 9 Meses
29/03/12  ->  37 Semanas
05/04/12  ->  38 Semanas
12/04/12  ->  39 Semanas

19/04/12  ->  40 Semanas  -> DPP (Data Provável de Parto)
26/04/12  ->  41 Semanas
03/05/12  ->  42 Semanas  -> LMP (Limite Máximo de Parto)

Bom, na próxima quinta-feira eu vou estar completando 26 semanas, então resolvi colocar aqui o que estará acontecendo nessa IG (Idade Gestacional):
Você percebe que o tempo está passando rapidamente e parece que, ao mesmo tempo, não passa. Você não está louca; está grávida. Uma hora você se sente totalmente despreparada para as mudanças que virão com o bebê; no minuto seguinte, a ideia de encontrar o o seu Mini, que está se balançando entre as suas costelas, faz você chorar. Essa é a montanha-russa da gravidez. E, curiosamente, de ser uma mãe!

Seu corpo:
Há uma multiplicidade de alergias e outros sintomas  desagradáveis que acontecem durante a gestação:  erupções cutâneas, gases incontroláveis... Todavia, o aumento do corrimento vaginal está no topo da lista. E há outras aparições "divertidas" em curso.

Caso esteja deixando vazar uma pequena quantidade de urina quando você tosse, espirra ou ri, não se preocupe.  Incontinência temporária é bastante comum na gravidez, e isso é simplesmente ótimo! Talvez o acontecimento deixe-a em momentos embaraçosos, contudo. Você sabia que tinha que comprar fraldas, mas pensou que seria apenas para o bebê, e, não, para você!

Para ocupar a cabeça até o problema passar, você pode fazer alguns Kegels (exercício físico com a finalidade de fortalecer o músculo pubococcígeo).Se a sua descarga é espessa ou tem muita coceira, pode ser sinal de alguma infecção. Ainda que já tenha tido uma centena delas, agora não é o momento de fazer tratamentos sem receita ou acompanhamento médico.  Caso esteja urinando mais frequentemente do que o normal, que seria urinando a cada 10 minutos ao invés de 15, graças a certo alguém sentado em sua bexiga, pode ter uma infecção urinária. Novamente, consulte o seu médico. Normalmente, um simples teste do tipo "xixi no copo" pode diagnosticar.

Sofre de prisão de ventre? Essa é uma queixa comum; metade das grávidas sente um abrandamento do funcionamento intestinal. Na origem da congestão está a lentidão do sistema digestivo e a compressão do peso do útero sobre o reto. Os suplementos de ferro também podem contribuir para o problema.

Seu útero encontra-se seis centímetros acima do umbigo. Durante este período, a barriga crescerá em torno de um centímetro por semana. Desconfortos como dores nas costas, e pressão sobre a sua bexiga começam a se intensificar, bem como, dores de cabeça e nas pernas, devido ao aumento do peso carregado. O tempo está passando rápido demais, e vcoê está quase no final do segundo trimestre! Não falta muito tempo para que o bebê venha ao mundo.

Seu bebê:
Respire fundo! Sacos de ar estão se desenvolvendo nos pulmões do bebê, o que significa que poderá ser possível para ele tomar um fôlego no final desta semana. Os sacos de ar (tecnicamente chamada alvéolos) continuarão a crescer durante os próximos nove anos. A membrana que mantém os alvéolos separada dos vasos sanguíneos é agora suficientemente fina para permitir a troca de oxigênio, dióxido de carbono que chamamos respiração. Outros destaques desta semana:
  • A retina termina o desenvolvimento das suas camadas normais esta semana. Tudo isso para melhor vê-la em breve, mamãe. Bom, ainda não, pois seus olhos ainda estão fechadas e selados é muito escuro lá dentro, mas os olhos do seu bebé já estão plenamente desenvolvidos;
  • Ondas cerebrais para os sistemas auditivos e visuais são detectáveis em cabeçinha do bebê esta semana. Isso significa que o cérebro dele está registrando coisas como som e luz. Ele pode não compreender o que isso significa ainda, mas ela está no bom caminho para compreender um episódio inteiro de Barney a qualquer hora;
  • Como a audição continua a se desenvolver, o seu bebê começará a reconhecer a sua voz. Seu bambino, ou bambina, também a reconhecerá a voz do papai. Você pode sentir-se boba ao falar com a sua barriga, mas garanto-lhe que alguém diferente do que você está definitivamente ouvindo. Pesquisas demonstraram que recém-nascidos realmente reconhecem sons familiares após o nascimento. Prova de que o seu bebê prestou atenção durante todo o tempo;
  • O bebê já completou dois terços da sua estadia no Hotel Útero. A chance de sobreviver aumenta dia-a-dia. Um bebê nascido nessa fase tem 70 a 80% de possibilidade de sobreviver, se for atendido numa maternidade com boa experiência em prematuros.
Sua vida:
Não que você precise algum dia  (que Deus a livre!), mas estar certificada para dar os primeiros socorros e a reanimação cardiopulmonar (RCP) infantil é uma aprendizagem inteligente. Encontre algum lugar que ofereça tal tipo de treinamento. O Corpo de Bombeiros ou os hospitais deverão ser capazes de fornecer tais informações. E não pare por aí. Peça ao marido, e a todos os que vão passar bastante tempo com o seu bebê (babá, vovó,...) para participarem das aulas também.
Verifique se a maternidade escolhida permite a presença do pai na hora do parto. É essencial saber disso com antecedência. Agora, o intervalo entre uma consulta e outra será apenas de duas semanas.
E por que não planejar uma última fuga, a sós com o seu marido, antes que se torne um jogo para três pessoas? (Opa, o terceiro é o bebê, hein!). Aproveite enquanto ainda pode viajar, e escolha todas as paradas românticas.

O que você está pensando:
"Tenho pulgas? Por que estou com tanta coceira?"

Faz bem comer:
Aqui você encontra algumas dicas para aliviar a constipação:
  • Beba muita água (pelo menos seis a oito copos de água por dia;
  • Beba um copo de sumo de fruta ao dia;
  • Coma muitos alimentos ricos em fibras, como cereais integrais, frutas e vegetais. Se necessári, pergunte ao seu médico se pode tomer um suplemente de fibras;
  • Não deixe de tomar o suplemento de ferro sem o consentimento do médico. Uma mudança de horário ou de marca dos alimentos poderá ajudar.
Caso esteja com muita azia, evite frutas ácidas (abacaxi, kiwi, laranja...) Diminua os temperos; aumente a ingestão de verduras e os legumes. Corte também os molhos de tomate e os enlatados em geral.

É bom saber:
Sinais de pré-eclâmpsia.Por esta altura, a sua tensão arterial poderá aumentar ligeiramente, regressando aos intervalos normais anteriores à gravidez. (Das 22 às 24 semanas, a tensão arterial baixou um pouco). Embora a pré-eclâmpsia, geralmente, ocorra no último trimestre, esta é uma boa altura para se consciencizar dos sinais de situação perigosa que ocorre entre 3 a 7 por cento das gestações. Entre eles, incluem-se mãos e rosto inchados; aumento súbito de peso (devido à retenção de líquidos); visão desfocada; ver manchas; ter dores de cabeça repentinas, intensas ou persistentes; sentir dores no abdômen superior. Ao identificar hipertensão ou proteínas na urina nas consultas de rotina da gravidez, o médico controla a existência de pré-eclâmpsia; contudo, entre em contato com ele de imediato se desenvolver algum desses sintomas entre as consultas. A identificação precoce da pré-eclâmpsia é essencial à sua saúde e à do bebê.

Futuro papai:
Como vai o quarto do bebê? É preciso prepará-lo, pintá-lo ou decorá-lo?
Durante a pintura mantenha a futura mamãe afastada dele. Junto dela procure uma maneira divertida de fazer as atividades. Afinal de contas, esse acontecimento é mais ou menos raro. Veja o que você pode fazer por seu filho antes de ele chegar. Desde já habitue-se a dedicar alguns minutos de seu tempo à criança.

*Todas essas informações foram tiradas do link: http://vidademulher.com.br/canais/maes-a-filhos/gravidez-semana-a-semana/semana-26.html

Beijos a todas as mamães, em especial as de 26 semanas!!!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Decoração

Gente, ouvi uma pregação na virada do ano do Pr. Tinoco, onde ele falava que sonhar é de graça, colocar o sonho na dimensão de realidade tem um preço. E de fato descobri que ter um quartinho todo decorado do jeito que eu sempre sonhei vai custar bem caro, hehehe...

Primeira coisa foi definir a cor... Eu não sou muito fã de coisas comuns, gosto mesmo é de ser diferente, então desde que me casei, eu sempre dizia que quando eu tivesse filhos a decoração do quarto seria marrom. Então se fosse menino seria azul com marrom, e se fosse menina seria rosa com marrom. Só que na época nem tava na moda essa cor, mas descobri que hoje está sim na moda, e muitas pessoas realmente decoram com essas cores. Até pensei em mudar, mas como eu sempre gostei dessa cor, resolvi manter a mesma ideia de antes. Ou seja, decidi por escolher rosa com marrom.

Será algo tipo assim:


Claro que não será exatamente assim, mas só pra vcs terem uma ideia. O que acharam? Ah, eu achei lindo!!!
Já pensei em muitos detalhes, e vou citá-los e postar as fotos de mais ou menos como pensei:

Nichos com bonecas, parecidos com esses:
Nichos são esses quadradinhos ou redondinhos de madeira, onde se pendura na parede e coloca as bonecas dentro. Porém, eu queria com bonecas nessas cores:


Quero tb um enfeite de porta como esse, só que com o nome da minha Sarah, é claro:

Outra coisa muito legal que eu tb pensei, foi nos cabides de roupa. Pensei em eu mesma fazer, mas primeiro vou ver valores aqui em Brasília, pq dependendo não vale a pena:


No Mercado Livre eu encontrei por R$ 20,00 na embalagem com 6 unidades, e vc pode montar do jeito que quiser. Foi o mais barato e os mais lindos que encontrei até agora pela internet. Quem quiser dar uma olhada é só clicar nesse link: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-209957469-cabides-infantis-decorados-tecido-enxoval-cha-beb-roupas-_JM

Para o chá de bebê ou chá de fralda, eu pensei em fazer um "bolo" de fraldas, como nessas imagens. Só que é claro que no lugar do azul será rosa. Na primeira foto mostra como ele é desmontado, e na segunda mostra como ele é pronto:

O legal dele é que você não estraga o desperdiça as fraudas. Dá vc desmanchar e usar as frauda normalmente. Depois eu posso postar um vídeo mostrando como se faz.

Não sei ainda onde vou comprar os móveis, mas tb andei dando uma olhada no Mercado Livre e encontrei alguns kits bem legais, com berça, cômoda e guarda-roupa.


Esse daí de baixo tb me interessou, pois ocupa menos espaço e depois se transforma em uma caminha. Ele está por R$ 760,00 no link: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-214555608-2-em-1-berco-que-vira-cama-trocador-e-criado-frete-gratis-_JM


E tb gostei desse, que tá até mais barato (R$ 520,00) e está no link: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-213688230-jogo-de-quarto-infantil-bambinos-berco-beb-stokcenter-_JM



Não é tudo lindo gente???

Mas tudo isso são só ideias. Acho que não vou comprar nada pela internet não. Sei lá, sou filha de goianos, sabe? Gosto de ver as coisas pegando mesmo, rsrsrs... Só por foto é sem graça.
No próximo sábado vou dar uma passadinha lá na Feira da Torre de TV, daqui de Brasília, e provavelmente vou encontrar bastantes dessas coisinhas por lá, se for o que eu estou procurando e num preço legal, sem dúvida já vou comprar logo. E se eu comprar, depois eu mostro as fotinhas reais.

Bom meninas, por hoje é isso!!!
Beijoooooos!!!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Novas mudanças

Mudanças... Ah, essa palavra faz parte da gestação toda, e realmente a todo momento surgem novas mudanças...

Sempre que eu via fotos de mulheres grávidas (naqueles books lindíssimos que eu já tô louca pra fazer), eu percebia aquela linha escura no meio na barriga na vertical, conhecida como Linha Nigra. Daí foi pesquisar um pouquinho sobre essa tal mancha, e descobri algumas coisinhas:
Essa linha, nada mais é do que um excesso de melanina no local. Ela geralmente aparece no segundo trimestre, e é causada devido a distensão do músculo abdominal, pra acomodar o bebê. E quanto mais escura for a pele da mamãe, mas escura será a Linha Nigra, por isso achei que eu não seria afetada, pois sou mais pra morena clara do que pra negra... Mas quando completei exatos 6 meses (24 semanas), ao me olhar no espelho, encontrei a mancha. E olha que foi de um dia para o outro. Tudo bem que a minha é bem clarinha, meu marido diz que só dá pra ver se olhar bem, mas eu notei e sempre noto ao me olhar.
Tb descobri que logo após o parto ela começa a desaparecer, e por fim, some completamente e sem deixar vestígios. Ainda bem, pois eu, particularmente, não acho muito bonito não, mas fazer o que, né?

Outra coisinha chata que aconteceu um pouquinho antes da tal Linha Nigra, foi pêlos no meio da minha barriga, exatamente no mesmo lugar da linha, e ao redor do umbigo. Afffff... Fiquei louca com isso. Como assim? Logo eu, que mal tenho pêlos pelo corpo. Ah, não pensei duas vezes, peguei meu depilador elétrico (aquele aparelhinho que dói pakas) e ranquei tuuuuuuudo!
Mas aconteceu uma coisa engraçada: o tal aparelhinho é meio barulhento, e a Sarah ficou muito agitada. Creio que ela não gostou nada nada desse barulho irritante, mas eu achei o máximo. Saber que ela estava respondendo aos estímulos auditivos daqui de fora foi sensacional. Fiquei rindo um tempão!
Aliás, agora já com 6 meses, posso dizer que sinto ela se mexer bastante durante o dia todo e a noite tb. Antes eu sentia alguns pequenos movimentos, mas agora sinto vários pontapés fortes mesmo. Às vezes até me assusto, e às vezes dói um pouquinho tb. O melhor é poder sentir e ver a barriga se mexendo! Ai, isso é uma delícia!

E ainda tem o umbigo... O meu ainda não está estufado, mas já está reto, ou seja, não existe mais orifício, rsrsrs...

Gente, agora vou ter que contar uma coisa bem íntima... O que pegou mesmo foi na hora de me depilar.
Tipo, eu nunca fui de ir num salão me depilar com cera, pois acho meio constrangedor. Na verdade eu acho que não sou nem um pouco tímida com nada, mas não sei o que me dá que nessa hora toda a timidez do mundo toma conta de mim. E eu não gosto de fazer só o contorno, na verdade eu gosto de arrancar tuuuuudo, tudinho mesmo. Até sei que os pêlos é um tipo de proteção, mas eu não gosto de pêlos e ponto. E como eu sempre tive poucos pêlos tb, então sempre fiz em casa mesmo, e com gilete (lâmina de barbear). As pessoas dizem que engrossam, mas comigo engrossou só um pouco e depois estagnou, então foi sempre assim.
Daí hoje me levantei bem cedo, fui tomar banho, lavei o cabelo, peguei a gilete e... Ai meu Deus! Cadê minha ********? Oh Lord, eu não conseguia mais me enxergar. Tentei murchar a barriga, empurrar ela pro lado, apertá-la e nada! Nada fazia com que eu me enxergasse. Será que é assim que as pessoas com muito tecido adiposo (gordinhos) se sentem? Que horror. Que tortura.
Peguei um espelhinho de barbear do meu marido, e fui em frente. Por fim consegui terminar, mas descobri que ficou péssimo! Resultado: vou ter que procurar uma porcaria de salão pra me depilar agora! Ai meu Deus...
Meu marido disse que faria isso por mim, mas vocês acham mesmo que eu vou confiar num homem, com uma gilete na mão, pronto pra me atacar??? NUNCAAAAAAAAA...
Imagino que a essa altura muitas devem estar rindo das minhas manobras, mas posso dizer que na hora eu me senti a pessoa mais obesa do mundo, e acabei chorando... kkkkk... Vê se pode?!

Com relação aos seios, eles vem se modificando desde o início da gravidez, na verdade foi até um dos primeiros sinais que eu observei. Agora minha auréola está bem escura (antes da gravidez era rosadinha), e tem um monte de veias verdes bem evidentes. Será que o colostro (primeiro leite materno a sair) vai dar o ar de sua graça logo mais? #medo!

Ah, e tem mais uma coisa, que essa não é muito comum. Eu praticamente não senti enjoo durante toda a gestação, mas não sei porque cargas d'água,  vira e mexe eu sinto um mal estar louco. É tipo assim, eu tô super bem aqui, conversando e de repente me bate um enjoo, uma moleza, uma fraqueza. Daí passa um pouquinho eu volto ao normal, mas daí fico uns três dias seguidos meia enjoada. Daí depois volto a me sentir bem e fico mais uma semana bem, quando de novo recomeça o ciclo.
O médico disse que isso é normal. Que a culpa é de novo dos hormônios, mas sei lá, acho estranho. Não vejo outras mulheres relatarem isso. Se alguém aí que lê meu blog tem isso, conte-me! rsrsrs...

Ah, e já ia me esquecendo da balança.
Eu passei 4 meses sem engordar nada, na verdade fiz foi emagrecer. Eu pesava 59kg antes da gravidez, depois caí para 57kg, depois voltei aos 59kg. No quinto mês eu tava com 60,300kg, daí a última médica que me atendeu disse que eu ganhei muito peso em pouco tempo. Não concordei, pois como estudante de nutrição eu sei bem o que é ganhar muito ou pouco peso, mas tudo bem, não entrei em discussão. No Natal fiz questão de pedir ao meu marido que comprasse pra mim uma balança, para que eu pudesse acompanhar meu peso em casa. Agora com 6 meses estou pesando 62,700kg. Droga! Agora sim eu concordo que ganhei muito peso em pouco tempo (2,400 kg em um mês).
A minha apetite se transformou de grávida mesmo do quinto para o sexto mês. Sinto muuuuito mais fome do que antes, e realmente preciso comer de 3 em 3 horas, senão meu estômago ronca, e não estou exagerando. Aliás, até mesmo quando estou enjoada eu sinto vontade de comer. Parece ilógico, mas de fato é assim mesmo.
Então, agora, estou realmente tentando me manter na linha e não exagerar sem necessidade, coisa que eu não me importava nem um pouco. Ando me pesando todos os dias, de manhã e a noite, e percebi que a cada 2 ou 3 dias engordo umas 300 g. Preciso me vistoriar mais. O problema é que às vezes eu fico preocupada, achando que se eu não comer sempre que sinto vontade, vou estar fazendo mal a minha bebê. Sei lá... Só sei que na minha próxima consulta vou levar mais uma bronca com relação ao meu grande ganho de peso.

Vou postar a tabela de IMC (Índice de Massa Corporal) da gestante.
O cálculo é bem simples: Peso/Altura²
Daí você pega o resultado e joga na tabela, de acordo com quantos meses você vai estar. Se ficar nos quadradinhos verdes, significa que seu peso está adequado, se ficar no amarelo, você pode estar com baixo peso ou um pouco acima do peso, se der laranja, você vai estar muito acima do peso, agora se der vermelho, cuidado, você provavelmente está muuuuito acima do peso, com obesidade mórbida, e isso é extremamente perigoso, procure urgente um acompanhamento com nutricionista.
Vou fazer o meu como exemplo: eu tenho 1,59m de altura e estou pesando 62,700kg.
1,59² = 2,5281
62,700 / 2,5281 = 24,80
Estou na linha verde, ou seja, não estou acima do peso, estou com meu peso ideal, mas estou ganhando muito de pressa, se eu continuar nesse mesmo rítimo, acho que logo posso chegar no amarelo.



Acho que esse post já está ficando muito grande, né? Mas enfim, essas foram as novas mudanças que aconteceram recentemente comigo.

Abraços a todas as futuras mamães!!!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Ecografia Morfológica - Príncipe ou Princesa - A Descoberta!!!

Oiiii genteeee...
Então, quanto tempo que eu não posto nada novo aqui, né?
Eu estava bem ocupada esses últimos dias, mas agora tô de volta.

No dia 29 de Novembro eu fiz mais uma ecografia, mas dessa vez foi a morfológica.
Pra quem não sabe a diferença, lá vai uma pequena explicaçãozinha:
Ecografia convencional: Se faz em todo e qualquer período da gestação, e serve mais para saber a idade gestacional, o tamanho do bebê, quantidade de líquido amniótico e batidas do coraçãozinho.
Já a ecografia morfológica é bem mais detalhada, e avalia a anatomia completa do bebê. É possível já se fazer diagnóstico de normal (saudável) ou se há alguma doença, síndrome ou deformação (exemplo: Síndrome de Dawn), e geralmente é feita com 20 a 24 semanas. Ah, e é quase certeza absoluta que nessa dá pra descobrir se é um príncipe ou uma princesinha.

Isso significa que eu já sei quem está crescendo aqui dentro...
Foi muita emoção saber.
Então vamos lá... Eu estou esperado... Uma meninaaaaaaaaa... Com A!
Sim, é a Sarah, a minha linda Sarinha!!!

Eu nem acreditei quando o médico falou. Foi chocante. Eu já tava até me acostumando com a ideia de ter um menino, de tanto as pessoas me falarem isso. Mas lá no fundo eu sabia que não era. Eu nunca concordava, mas ficava na minha. E nem sei se eu cheguei a falar aqui, mas na verdade eu sempre quis uma menina... Ah vai ser tão bom impiriquitar ela!!! Estou muitíssimo feliz!!! Muito mesmo! Estou me sentindo realizada. É um sonho se tornando realidade. Eu já tinha até orado para que Deus me enviasse uma menininha. hehehe... Acho que Deus ouviu minha oração e me concedeu uma, rsrsrs...

Bom, vou contar como foi.
Meu tio Cecílio tinha me indicado esse médico, o Dr. Luiz Fernando Seixas Henriques, da CLIDAE (Clínica de Diagnósticos por Imagem). Ele disse que a esposa dele, minha tia Alessandra, sempre fez as ecografias com ele e ele sempre descobriu se era homem ou mulher. Então eu queria ele de qualquer jeito, pois eu não aguentava mais essa agonia de não saber. Eu realmente estava muito ansiosa.
Achei meio carinho, pois paguei R$245,00 nessa ecografia morfológica. Mas ao menos tem gravação, que no final vou postar o vídeo pra vocês deliciarem um pouquinho da minha emoção.

Demorei uma hora pra ser atendida, mas nesse dia eu estava de muito bom humor. E meu maridinho tava comigo tb, é claro. Ah sim, até meu tio foi comigo também. Isso pra vcs verem como ele tava empolgado. Ele é quase um pai pra mim, meu segundo pai, então essa bebêzinha é a sobrinha/neta dele. Aí ele teve a incrível ideia de comprar um chocolate pra mim, pois assim o bebê iria ta mexendo bastante, pra não ter risco de não descobrir o sexo. E adivinhem só: funciona mesmoooooo... Vcs vão ver no vídeo o tanto que ela se mexe.

Quando eu finalmente entrei, fiquei maravilhada com o consultório: tinha uma mega estrutura, sempre pensando na mamãe. Tinha uma musiquinha de fundo bem tranquila, na frente da maca tinha uma enooooooorme televisão, pra gente ver tudinho, o gel usado na barriga não é gelado, e sim quentinho (bem melhor) e o médico é muito educado e sempre preocupado com o bem estar da paciente.

Assim que ele colocou o aparelhinho na minha barriga, a primeira frase dele foi: "E então, a mocinha já tem nome?" Ai que alegria de ouvir aquilo. Eu nem acreditei. Perguntei se era certeza que era uma mocinha e ele me disse que não existe dúvida, e me mostrou aquele rachadinho no meio das perninhas dela. rsrsrsrsrs...

Bom, vamos para os resultados:
Crânio de configuração normal, cérebro e cerebelo dentro da normalidade, membros superiores e inferiores observados, pés e mãos visualizados, movimentos fetais presentes (e muito), visualização de nariz, boca e órbitas, aos quais não apresentam alterações, coração em topografia habitual, apresenta 4 câmaras, com frequência cardíaca de 155bpm (normal de 120 bpm a 160 bpm), pulmões normais, fígado com topografia habitual, de contornos e ecogenicidade normal, estômago com conteúdo anecóico normal, intestino sem alterações, rins sem alterações visíveis, sexo fetal feminino, bexiga sem alteração, coluna cervical, dorsal e lombossacra visualizada em toda a extensão sem alterações, Moore&Caley de 17.0 (normal de 8.3 a 22.5 para 19 semanas), cordão umbilical de aspecto ultrassonográfico normal (duas artérias e uma veia), placenta grau 0 (GRANNUN), de espessura normal (21mm), inserida em parede posterior fúndico do útero. Estatura fetal de 22 cm, e com peso de 301 gramas. Gestação de 19 semanas e 5 dias (variação de +/- 1 semana), na data de 29 de Novembro de 2011.
Enfim, tudo normal!!!

Segue abaixo o vídeo com algumas explicações do médico. Ah, o som é bem baixinho, então pode aumentar bastante o volume. Logo no início desse vídeo vc vai ver uma surpresinha: a Sarah chupando dedo. Ah não, gente, isso é muito fofo... Lindaaaaaa!!!



Beijooooooooooosssss mil 1.000 !!!!