sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

A "minha" Sarah pertence a Ti, Senhor!

É isso mesmo que o título diz: A "minha" Sarah pertence a Deus!
Por que? Porque Ele está me dando uma linda princesa pra eu cuidar, mas que está sendo gerada para um grande propósito de Deus.
Sei que tudo que foi relatar aqui hoje vai parecer loucura, mas como a Palavra de Deus já diz lá em 1º Coríntios: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente." (1 Co 2:14).

Bom, vamos ao relato...

Todo carnaval tem acampamento da minha igreja, que por sinal é sempre maravilhoso, primeiro pq estamos alimentando nosso espírito e depois pq literalmente deixamos toda a muvuca de carnaval pra trás e seguimos para um lugar onde não há televisão (Glória a Deus) pra ficarmos entendiados com porcarias de escolas de samba.
Mas o feriado de carnaval desse ano foi diferente, ao invés de acampamento fomos levados para um retiro espiritual. E isso faz e fez uma grande diferença. No acampamento tem os momentos de orações, devocionais, cultos... Mas também tem os momentos de lazer e tempo livre, onde há gincanas competitivas, piscinas, futebol e etc. Já no retiro, nós fomos com um único intuito, um único objetivo: buscar a Deus face a face. E não teve nada de piscina nem futebol, e sim uma busca constante pela presença de Deus... E cá entre nós: Deus realmente veio ao nosso encontro!!!!!!!!!!!!!!!
Foram dias maravilhosos, que começara na sexta-feira e fomos embora na terça, mas não foi o fim, não acabou, Deus continua e continuará fazendo...

Vamos as minhas experiências:
Logo na primeira ministração, de cura interior com a nossa queria Bispa Waldinéia, Deus já começou a mudar muita coisa em mim.
Já fazia semanas, senão meses, que eu vinha sentindo dores de cabeça, dores nas costas e muito cansaço físico e mental. Nada de mais para quem está grávida, e ainda mais nesse estágio, já com 7 pra 8 meses... Mas Deus revelou que tudo isso era reflexo das minhas angústias, dos meus medos, das minhas aflições.
Os nossos sentimentos e emoções são totalmente ligadas ao nosso corpo físico, então se vc não está bem emocionalmente, com certeza seu físico padece. E era exatamente isso que estava acontecendo comigo.
Eu realmente já estava ficando com medo da nova vida que vou ter daqui pra frente, estava ansiosa pra chegada da Sarinha, angustiada com a possibilidade da dor do parto, aflita por achar que não serei boa mãe, afinal, colocar uma nova vida nesse mundo é muita responsabilidade.
Deus estava naquele momento me libertando desses medos, tirando esse peso das minhas costas e me dando um fardo leve e suave... Mas não era só me aliviar a intensão de Deus, por isso, logo depois, Ele disse (através da Bp. Waldinéia) que estava selando os ouvidos da Sarah, e retirando tudo aquilo que ela sentiu e ouviu de ruim, coisas que não vieram de Deus. Logo me lembrei de pessoas que de vez em quando faziam comentários do tipo: "Agora você vai ver como filho dá trabalho", "Você tá grávida? Ah, hora de ficar rica, pois filho só dá gastos". Que desagradável ouvir essas coisas...
Mas naquele momento, Deus estava retirando toda e qualquer maldição lançada na vida dela (às vezes até sem intenção)!!!
Glória a Deus por isso! Minha bebê nascerá sem "cargas", sem fardos...

Bom, depois disso tudo, veio a ministração do Pr. Mário Júnior, um grande homem, um profeta de Deus, canal de bençãos nas nossas vidas...
Ele pregou, orou, contou, ministrou, foi usado por Deus para falar com muitos irmãos (senão todos), e já estava fechando sua bíblia e pegando suas coisas para finalizar, quando de repente, ele me fitou, com um olhar de grande surpresa. Me chamou lá na frente e pediu que eu colocasse as mãos em meu ventre, e imediatamente Deus começou a falar comigo.
Deus disse para eu não ter medo, que não é mais para eu pensar que talvez eu tenha engravidado na hora errada, pois quem determinou quando foi Ele. Me disse que ela já era escolhida dEle, para fazer a obra dEle, e que seria uma grande profeta de Deus. Aleluia!!!
Nessa hora o Pr. Júnior pediu para as pessoas ao meu redor me sentarem, pois o "mistério" era grande. Me sentei, já aos prantos e tremendo muito... Sarah começou a se mexer dentro de mim, como nunca tinha se mexido antes. Era um rebuliço muito grande na minha barriga. Foi quando Deus disse: "Está sentindo ela se mexer dentro de você? Isso é porque ela já conhece a minha voz, e me responde atentamente. Nesse momento Eu estou batizando-a no meu Espírito Santo, assim como batizei João Batista ainda no ventre de Isabel. Sou Eu que cuido, que gero, que dou o dom da vida!!!"
Meu Deus!!!!! Nunca ouvi uma coisa tão tremenda. Nunca mesmo. Foi muito sobrenatural, foi algo completamente inexplicável. Por mais que eu tente colocar tudo isso que aconteceu em palavras, eu não consigo chegar nem perto do que realmente foi.
Quando abri meus olhos, todos a minha volta estavam chorando desesperadamente, tamanho o poder e a presença de Deus naquele lugar. Pude ver a Laysa, a Rebeca, a Bispa e outras pessoas chorando muito mesmo... Me lembro que durante toda ministração de Deus na Sarah, eu sentia muitas mãos em meu útero, muitas pessoas me ajudando, me segurando, me abençoando e se emocionando!
Depois disso a Gabi, que estava sempre ao meu lado ali também, disse ter até se assustado com os grande movimentos da minha barriga, extremamente visíveis, mesmo com muitas mãos em cima. Ela disse que chegou a passar pela cabeça dela que o trabalho de parto havia começado, e que eu teria a baby ali mesmo, rsrsrs... Não posso negar que isso também chegou a passar pela minha cabeça, hehehe...
Acreditam que o Diogo "perdeu" isso tudo? Perdeu entre aspas mesmo, pq como ele mesmo disse, somos uma só carne, e tudo que acontece comigo, acontece com ele tb no mundo espiritual. Amém! Ele só chegou lá no retiro no Domingo de manhã, pois passou o sábado inteiro trabalhando na mudança da nossa casa (sim, de novo, rsrsrs). É finalmente estamos de volta ao nosso lar, mas isso é assunto pra outro post.

Nossa, como Deus foi grandioso, como Deus se fez tão presente nesses dias.

Ah, e já ia me esquecendo de mais um detalhe...
O Pr. Tinoco também pregou nesse retiro, mas ele tb só chegou no Domingo, e esses acontecimentos foram no Sábado. Então ele não presenciou essa obra de Deus, mas muitos contaram a ele o que Deus tinha feito ali na noite anterior.
Eu conversei com ele depois e ele me disse que a Sarah seria uma profeta de multidões, que não traria mudanças somente no âmbito familiar, mas que levaria muitos aos pés de  Jesus! Que inclusive o nome dela fora Deus que escolhera, pois a Sara da Bíblia é conhecida como mãe de multidões... Ai que perfeito, saber que foi tudo planejado por Deus!

Já na noite de Segunda-Feira, o Bispo Roberto disse que o nome de Sarai (como era antes, na Bíblia), significa "Minha Princesa", ou seja, ela era princesa só de Abraão. Depois Deus mudou para Sara, que significa "Princesa", deixando de ser princesa somente de Abraão e passando a ser princesa no geral, de multidões.
É, Deus se importa muito com significados de nomes!!!

Ai, como Deus é lindo!!!!
Bom, e é isso. Essas foram minhas experiências com Deus nesse retiro de feriado de carnaval. Na verdade, essas foram as primeiras experiências da Sarah com o sobrenatural de Deus!
Deus seja louvado!!!!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A semana do meu aniversário.

Olá barrigudinhas!!!

Ontem foi meu aniversário, e como bem disse minha amiga Laysa, foi meu último aniversário sem a Sarah e meu primeiro aniversário com a Sarah ao mesmo tempo, rsrsrs...
Fomos jantar fora com alguns amigos e claro comi muuuuuuuuuuuuuuuuuuuito! Não consigo me esquecer do Hot Brownie... Muito delicioso! Mas infelizmente esse Brownie surtiu efeito. Estou me pesando todos os dias de manhã... No dia 06 eu estava com 64,800kg. No dia 7 deu 65,100kg. No dia 8 deu 65,000kg. E hoje ao subir na balança, os dígitos correram para 65,800kg. OMG! 1 kg em 3 dias. Affffffffffffffffffff... Tudo bem que foi meu aniversário e tals, mas não posso mais ficar abusando assim!!!

Hoje de manhã eu acordei e notei que minhas mãos e meus pés estavam inchados (talvez essa retenção de líquido tenha contribuído para esse aumento de peso, rsrsrs). Tive que tirar a aliança e pendurar no meu colar. Estava me incomodando. Agora só estou conseguindo calçar sandálias rasteirinhas e chinelos. Tênis, botas, sapatos fechado e sapatilhas, nem pensar. Primeiro que não alcanço meus pés para amarrar cadarço ou ajeitar, e segundo que com esse pé gordinho, tudo incomoda. Ou seja, calçados só servem se for de enfiar o pé e pronto, sem ter que usar as mãos. E ainda têm de estar fora de armários, têm de estar já no chão, pronto pra enfiar no pé. rsrsrsrs...

Não sei se já comentei aqui, mas eu estou morando temporariamente na casa da minha mãe, pois a minha casinha está em reforma, construindo mais dois quartos. Graças a Deus já estamos no fim das obras, acho que mais uma semana e estaremos de volta ao lar. Mas enquanto isso não acontece, estamos aprendendo a lidar com os incômodos.
Um dia desses, por exemplo, eu saí com meu marido e fomos a casa do Paulinho, um amigo nosso da igreja. Era uma despedida surpresa pra ele, pois ele está indo morar em BH por dois anos. Então nós voltamos pra casa umas 2:00hrs da manhã. Quando estávamos chegando em casa, minha mãe me liga super preocupada, achando que tinha acontecido alguma coisa, e que até então não tinha conseguido dormir, esperando eu chegar. Preocupação de mãe. Ok, mas poxa, sou uma mulher casada, e o fato de estar "morando" na casa dela, me transformou numa adolescente de novo (na cabeça dela, é claro). Mas tudo bem. Agi naturalmente e não demosntrei irritação. Mas na manhã seguinte foi a vez do meu pai. Ficou dizendo que sabe que eu saí com meu marido, que sou casada e não devo satisfações a eles, mas mesmo assim eu deveria avisá-lo desses passeios, para eles não ficarem preocupados. Ok Ok. Até aí tudo bem. Prometo avisá-los então. Mas ele continuou dizendo que isso não era horas de uma mulher grávida estar na rua, que eu precisava descansar mais, que isso poderia prejudicar meu bebê, que eu tinha que ter mais responsabilidades e etc. Nossa, cheguei ao meu limite. Consegui me controlar e não disse nada, mas fechei a cara e o bico se formou. Ficou nítido que eu não tinha gostado dessa interpretação dele. Ainda bem que tanto eu quanto ele, não somos de ficar "emburrados" por muito tempo. Logo isso passou e pronto. Mas percebi que preciso urgente voltar pra minha casa. URGENTE!!!

Depois disso teve mais um episódio: ele queria imprimir alguma coisa e descobriu que a impressora estava sem tinta. Na verdade já está sem tinta a meses. Daí ele me disse que eu sempre ia imprimir meus trabalhos de faculdade lá, e que foi eu que acabei com a tinta e que eu deveria comprar outro cartucho. Ele já tinha dito isso antes, outras vezes, mas eu nunca me lembrava de comprar. Eu disse a ele que não foi eu sozinha que gastei toda a tinta, mas que eu ia comprar sim a tinta, o problema é que eu só me lembrava da tal tinta quando precisava e nunca na rua, onde eu pudesse comprar. Daí veio a pior parte. Ele jogou na minha cara que não me cobra aluguel, nem água, nem luz, nem internet e nem nada, então não custava nada eu comprar uma porcaria de tinta... Affffffffffffffffffff... Desnecessário!!!! Ele já estava estressado com outras coisas lá que não tinham nada a ver comigo, mas jogar isso na minha cara foi tenso.
Estou muito, muito, muito sensível ultimamente. Eu não disse nada, corri na minha bolsa, peguei um dinheiro, entreguei ao Diogo e pedi pra ele ir lá comprar essa merda (desculpa a expressão, mas foi isso mesmo que eu disse na hora). Nisso eu já estava aos prantos!!!
O Diogo ouviu tudo o que meu pai disse e ficou extremamente chateado com ele. O problema é que ele, ao contrário de mim, não melhora a cara muito rápido não, e passa dias de cara amarrada, sem conversar direito com ninguém. E meu pai, é claro, continuou agindo como se nada tivesse acontecido.

Esses foram os dois episódios mais tensos que rolou por esses dias. Espero que não haja mais nenhum, né?

Ah, nessa última segunda-feira, meu pai, minha mãe e meu irmão foram para Miami fazer compras. Então estamos mais tranquilos. Continuamos na casa deles, mas estamos sozinhos!
Meus pais deixaram um monte de recomendações, do tipo molhar as plantas, cuidar dos cachorros, alimentar os peixes, colocar frutas para os papaguaios e etc. Mas eles insistiram em dizer: "A casa não pode ficar sozinha a noite, viu? Então pelo o menos essa semana, venham para casa cedo, ok?". Afffffffffffffffffffff... De novo? Oh Lord, quero minha casaaaaaaaaaaaaa!!!
Bom, pelo o menos eu sei que eles vão trazer tudo qua ainda está faltando pra Sarinha, e sim, estou super ansiosa para eles chegarem pra eu ver tudo. Que contradição, né? Querer ficar sozinha e ao mesmo tempo querer que eles voltem logo... É, nem eu me entendo às vezes.
Ah, ontem quando eles ligaram, eu estava no banheiro e o Diogo lá fora cuidando dos cachorros. Saí correndo mas não deu tempo de atender o telefone. Já era meia-noite. Ou seja, com certeza eles imaginaram que nós não estávamos em casa. Cada uma que me acontece, né? Tentei retornar a ligação mas deu número inválido. Hoje pedi pra Laysa ligar no hotel pra mim e disseram a ela que não tem nenhum Wilson hospedado lá. Ai, quanto mal entendido.

Pois é. É assim que vou levando minha estadia na casa da minha mãe.

Eu fico lendo os depoimentos de outras grávidas, e a maioria delas, na mesma fase que eu, têm se queixado muito de falta de mobilidade, principalmente para se levantar da cama. Eu fico pensando que eu sou muito guerreira mesmo, pois não estou na minha casa, não estou na minha cama e ainda estou dormindo num colchão no chão. Se elas têm dificuldade para se levantar da cama, imagian eu, para me levantar do chão?
E olha que eu vou ao banheiro umas 3X por noite. Daí pense, tente imaginar. O Diogo dormindo, ou seja, não dá pra pedir ajuda a ele, daí eu rolo pra direita, rolo pra esquerda, pego impulso e... Caio de volta na cama... Vamos lá, segunda tentativa: Rola de um lado, rola do outro, pega mais impulso e finalmente consigo me ajoelhar. Daí vou me apoiando na parede e consigo ficar de pé. Pronto, o mais difícil já passou... Agora paro um pouco e respiro, pois a essa altura já fiquei ofegante. Respiração controlada, saio do quarto, acendo a luz, vou pro banheiro, sento no vaso e... Afff... Só isso de xixi? Esse trabalho todo só pra isso? OMG!!! Faço todo o percurso de volta, me apoio na parede, flexiono as pernas, me ajoelho e literalmente me desabo na cama (no colchão, na verdade), e com isso acordo o Diogo. Afff... Se eu soubesse que você ia acordar, teria te acordado antes, pois teria me poupado muito trabalho!!! Rsrsrsrs...
Pra sair do carro é outra novela: pego impulso pra desencostar do banco, agarro a PQP (aquele treco de segurar) com a mão direita, minha outra mão segura pelo lado de fora, respiro fundo e pego mais impuso e me levanto. Eita exercício de braço!!!
Pra me secar, depois do banho, do coxa pra baixo, só sentada, e o pé... Ah, ele se enxuga sozinho no tapete, kkkkkk...
É, são várias novelas diárias e repetitivas!!!!

Mas enfim, são essas novidades dessa semana!
Ontem, fiz 25 anos, e consegui cumprir meu plano de ter o primeiro filho aos 25.
Bju Bju Bju ; )