quinta-feira, 14 de junho de 2012

#Desabafo


Não é minha intensão reclamar da minha bebê, e nem me arrependo de ter tido ela, mas ando meia na bad, sem saber o quê fazer...

Eu não tenho ajuda de ninguém durante o dia pra cuidar dela, nem da minha mãe e nem do meu marido, pois os dois trabalham o dia todo. Cuido da minha bebê completamente sozinha desde que ela nasceu.

Como todas sabem, um bebê depende da mãe o tempo todo, logo não tenho tempo pra comer, ir ao banheiro, tomar banho, escovar os dentes, arrumar a casa, cuidar de mim... Não tenho tempo pra nada.
Estou arrasada. Minha bebê já tem dois meses, e desde que ela nasceu eu não sei o que é fazer a unha, tomar um banho mais demorado, escovar o cabelo, cuidar da alimentação, etc... Nenhuma roupa serve em mim e só vivo de pijama. Estou horrorosa e parecendo um zumbi, pois tb não durmo direito a noite.
Minha casa está uma bagunça só. A pia está sempre cheia de louça, o banheiro está sempre sujo, o chá não vê uma vassoura a semanas, minha cama nunca mais foi arrumada, o cesto de roupa suja está lotado e eu só de pensar nisso, choro horrores. Odeia bagunça e sujeira.

Eu ganho por comissão, então se eu não trabalho eu não ganho. Tentei voltar a trabalhar levando ela, mas não deu certo. Minha bebê se estressou com a mudança de rotina e só chorava. Fui obrigada a voltar pra casa e ficar de molho.

Não tranquei minha faculdade. Entrei em regime domiciliar. Preciso fazer trabalhos em casa e entregar. Segunda-feira preciso entregar 4 trabalhos gingantes. Vcs acham que eu consegui fazer? Hum... Nem comecei. Conclusão: vou reprovar esse semestre. Terei que pagar o dobro semestre que vem, se eu quiser continuar.

Meu marido só chega às 19hrs pra me ajudar. Mas quando ele chega, eu só quero dormir, e não consigo adiantar nada do que está atrasado.

Estou extremamente triste. Pra eu ser boa mãe e conseguir cuidar bem dela, só se eu desistir de estudar (faltando só um ano pra terminar), desistir de trabalhar, desistir de cuidar de mim, desistir de cuidar da casa, desistir de cuidar do marido, desistir de viver!

Oro muito a Deus e peço que eu não entre em uma depressão pós parto ou baby blues.

Na verdade são momentos. Tem horas que estou assim, meia deprê, mas tem horas que tô super feliz de ter minha princesinha em meus braços. O problema é quando eu começo a pensar em tudo que eu preciso fazer e descubro que não dá pra fazer tudo. É aí que me desespero e fico na bad.

#Desabafo!!!